Visão.Arte

sua arte em foto, por Lathife Porto

    Moda e Beleza Entretenimento Arte e Cultura Entrevistas Passeios Fotos Retrospectiva

Oscar 2016: filme A Garota Dinamarquesa {Nos Cinemas}

10.
Fevereiro.
2016.

Cinebiografia de Lili Elbe (Eddie Redmayne), que nasceu Einar Mogens Wegener e foi a primeira pessoa a se submeter a uma cirurgia de mudança de gênero. Em foco o relacionamento amoroso do pintor dinamarquês com Gerda (Alicia Vikander) e sua descoberta como mulher. Essa é a história de A Garota Dinamarquesa {The Danish Girl}.
Eis um filme lindo, forte, sensível. E com assinatura. Quero dizer, é possível reconhecer as características do diretor e do ator principal. O pensamento imediato é: só podiam ser eles.
Eddie Redmayne venceu o Oscar 2015 por interpretar um cientista que revolucionou o mundo, apesar das transformações físicas. Agora ele vive um homem que se torna um dos primeiros a fazer a cirurgia genital. Isso no início do século XX! 
Para viver sua esposa, convidaram Alicia Vikander. Seu trabalho mais expressivo, até agora, foi Ex Machina {que concorre a diversos Oscars}, mas os prêmios têm vindo graças a Gerda. Ela faz por merecer – boa parte do filme vale a pena graças às emoções de sua personagem.
Tom Hooper é o diretor, vencedor de dois Oscars: por Os Miseráveis e O Discurso do Rei. Qualquer semelhança de A Garota Dinamarquesa com este último filme deve ser mera coincidência: em ambos um homem tenta superar os limites físicos e entra pra História.
Pode se comparar A Garota Dinamarquesa a uma dança, com cenário e figurinos perfeitos, luz adequada, e personagens que se encontram e desencontram em pequenos espaços – dentro das próprias relações.
O filme foi indicado a quatro Oscars: Melhor Ator {Eddie Redmayne}; Melhor Atriz Coadjuvante {Alicia Vikander}; Melhor Figurino; Melhor Design de Produção.
Em cartaz a partir de amanhã, 11 de fevereiro.
O Oscar acontece dia 28 de fevereiro, e aqui na VISÃO.ARTE você conhece os principais indicados.
Até a próxima,

DGA Awards 2016: os vencedores em festa com toque brasileiro

08.
Fevereiro.
2016.

Mais uma premiação reuniu a elite do Cinema, desta vez foi DGA Awards. Concedido pelo Sindicato de Diretores de Hollywood, o evento aconteceu neste sábado, dia 06.
O principal prêmio foi dado pela segundo ano para Alejandro González Iñárritu.
Confira os vencedores:
>> CINEMA <<
Melhor Diretor
Alejandro González Iñárritu (O Regresso)
Melhor Diretor Estreante
Alex Garland (Ex_Machina)
Melhor Diretor de Documentário
Matthew Heineman (Cartel Land)
>> TV <<
Melhor Diretor de Série Dramática
David Nutter (Game of Thrones, "Mother's Mercy")
Melhor Diretor de Série Cômica
Chris Addison (Veep, "Election Night")
Melhor Diretor de Telefilme/Minissérie
Dee Rees (Bessie)
Melhor Diretor de Programa de Variedades
Don Roy King (Saturday Night Live 40th Anniversary Special)
Tempero brasileiro
Entre os indicados a Melhor Diretor Estreante estava Fernando Coimbra, por O Lobo Atrás da Porta.
Inspirado em uma {terrível} história real, o longa contra o caso conhecido como “A Fera da Penha”. Protagonizado por Leandra Leal, Milhen Cortaz, e Fabiula Nascimento, o filme recebeu diversos prêmios no Brasil e no exterior.
Merece!
Até a próxima,

Oscar 2016: Sicario: Terra de Ninguém

07.
Fevereiro.
2016.

Na crescente fronteira sem lei entre os Estados Unidos e o México, uma agente do FBI (Emily Blunt) é exposta ao mundo brutal do tráfico internacional de drogas por membros de uma força-tarefa do governo (Josh Brolin, Benicio Del Toro) que a escalam em seu plano para derrotar o chefe de um cartel mexicano. Essa é a história de Sicario: Terra de Ninguém {Sicario}.
Eu confesso: evitei assistir Sicario por muito tempo, achando que se tratava de mais um filme com violência gratuita. Engano total. O longa dirigido por Denis Villeneuve tem uma profundidade humana muito além da secura do cenário mexicano.
De origem italiana, no México a palavra Sicario significa “assassino de aluguel”. Logo vem a mente a expressão forte, mas quase vazia, do personagem de Benicio Del Toro. Ator de primeira categoria, ele comanda o elenco que ainda tem Emily Blunt e Josh Brolin entre os principais.
Enquanto travam uma batalha duvidosa da polícia especial norte-americana contra os cartéis de drogas mexicanos, os personagens mostram suas vidas de forma direta, sem meias palavras. Eles são aquilo. Querendo ou não.
A química entre os atores protagonistas e a direção de Villeneuve sem dúvida contribuem para manter o espectador vidrado na tela.
Sicario foi indicado a três Oscars: Melhor Fotografia; Melhor Edição de Som; Melhor Trilha Sonora {Jóhann Jóhannsson}.
Um filme que merece ser visto.
O Oscar acontece dia 28 de fevereiro, e aqui na VISÃO.ARTE você conhece os principais indicados.
Até a próxima,

Oscar 2016: Trumbo: Lista Negra

06.
Fevereiro.
2016.

O roteirista Dalton Trumbo (Bryan Cranston) tem uma história singular em Hollywood: apesar de ter escrito algumas das histórias de maior sucesso da época, como "A Princesa e o Plebeu", ele se recusou a cooperar com o Comitê de Atividades Antiamericanas do Congresso e acabou preso e proibido de trabalhar. Mesmo quando saiu da prisão, Trumbo demorou anos para vencer o boicote do governo, sofrendo com uma série de problemas envolvendo familiares e amigos próximos. Essa é a história de Trumbo: Lista Negra {Trumbo}.
De vez em quando Hollywood revisita sua própria história, seja para elevar ou desencantar ícones, ou como uma forma de remissão. Nessa linha, Trumbo é um dos melhores filmes do gênero.
Totalmente biográfico, o longa dirigido por Jay Roach fala de uma ferida não muito distante da memória dos americanos. A Guerra Fria tem rendido filmes {alguns muito bons, como o indicado ao Oscar Ponte dos Espiões} que tem a intenção de mostrar às novas gerações a pressão daqueles anos sombrios.
Trumbo vai além. Trumbo é protagonizado por Bryan Cranston, e isso faz toda a diferença. O ator está absolutamente fantástico, em uma atuação de tirar o fôlego. Quem ama o que faz {seja o que for} se sentirá atingido por sua interpretação. Digo “atingido” porque é quase um tiro: um filme não muito comentado, que te surpreende ao máximo.
Brian tem sido indicado a todas premiações, entra elas o Oscar.
Mas ele não está sozinho: Diane Lane e Helen Mirren são parceiras de alto nível, e dão show com Bryan ou sozinhas. O restante do elenco masculino também merece aplausos.
E aplausos foi o que faltou durante a vida de Dalton Trumbo. Os dois Oscars que ganhou foram sob outros nomes, no período da Lista Negra. E pasmem, um dos filmes está entre os queridinhos dos amantes do Cinema {até mesmo por diversas inovações}: falo de A Princesa e o Plebeu. A outra estatueta foi graças a Arena Sangrenta.
Trumbo teve tempo de ser recolocado no posto de um dos maiores roteiristas de Hollywood, e sua família sempre honrou sua carreira. Mas sem dúvida esse filme paga outra dívida de Hollywood: apresenta às novas gerações um gênio, e tudo o que um grupo de roteiristas teve que passar pelo simples direito de escrever.
Felizmente John McNamara, roteirista de Trumbo, não foi censurado.
O Oscar acontece dia 28 de fevereiro, e aqui na VISÃO.ARTE você conhece os principais indicados.
Até a próxima,

Oscar 2016: Perdido em Marte

06.
Fevereiro.
2016.

O astronauta Mark Watney (Matt Damon) é enviado a uma missão em Marte. Após uma severa tempestade ele é dado como morto, abandonado pelos colegas e acorda sozinho no misterioso planeta com escassos suprimentos, sem saber como reencontrar os companheiros ou retornar à Terra. Essa é a história de Perdido em Marte {The Martian}.
Viagens espaciais são desde sempre temas de bons filmes. E Marte um planeta que gera curiosidade. Por que não juntar uma coisa com a outra? Pra ficar melhor, um ótimo protagonista {Matt Damon}, e um diretor que soube montar uma equipe de primeira – além de uma direção que tem merecido ótimas críticas: Ridley Scott. Está aí um bom filme de ficção científica.
A ideia de ficar perdido, totalmente sozinho, assusta até se for numa praia. Quanto mais em outro planeta! Mark tem duas coisas a seu favor: o bom humor e a improvisação. Ele usa sua formação de Botânico para plantar batatas. Já imaginou plantar batatas em Marte?
Enquanto isso, uma equipe na Terra e sua tripulação ainda no Espaço, demoram a descobrir sua existência, e quando o fazem... Assista Perdido em Marte! Aliás, você vai adorar o personagem de Matt Damon, porque traz o ator afinado, maduro, absolutamente talentoso. Outro destaque é Jessica Chastain, astronauta da equipe de Matt.
As indicações ao Oscar mostram o poder deste filme de cenários abertos, solidão, e a famosa “união faz a força”: Melhor Filme; Melhor Ator {Matt Damon}; Melhor Roteiro Adaptado {Drew Goddard}; Melhor Mixagem de Som; Melhor Edição de Som; Melhores Efeitos Visuais; Melhor Design de Produção.
Embarque nessa viagem!
O Oscar acontece dia 28 de fevereiro, e aqui na VISÃO.ARTE você conhece os principais indicados.
Até a próxima,

Perfil

Meu nome é Lathife Cordeiro, tenho 28 anos, sou jornalista, assessora de imprensa, e apaixonada por arte e cultura. Moro no Rio de Janeiro, estou sempre em Paraty {RJ}, mas você pode me encontrar em qualquer lugar do mundo - principalmente no mundo virtual.

Espaço Visão.Arte

Uma revista eletrônica virtual atualizada com Informação, cultura, moda, beleza, dicas de passeios, entrevistas, e muita, muita arte. Sejam benvindos!

Nos Acompanhe!

  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • YouTube
  • Flickr
  • tumblr
  • fashionist
  • we heart it
  • RSS Seed

Arquivo

- Janeiro +
1 2 3 4567
8 9101112 13 14
15 1617 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31

Tags

Visão Arte - Fazer eco à arte é o trabalho da Visão.Arte.

Além de Assessoria de Imprensa, Agenciamento e Produção, criamos Sites e Blogs Oficiais para artistas interessados em ter suas páginas na Internet. Uma das nossas maiores intenções é aumentar a interação entre o artista e seus fãs, bem como divulgar seus trabalhos.

Clientes

  • Kesia
  • Jota Corts

Entre em contato e conheça nossos serviços!

Contato